Dentro do Scale-Up Endeavor Agrotech, Agronow recebe mentoria do Grupo El Tejar e se destaca pela inovação

Com uma plataforma de monitoramento e previsão de safras que consegue antecipar dados da produtividade da colheita futura com índice de acerto superior a 90%, utilizada atualmente por mais de 3.700 usuários, a Agronow continua buscando aprimorar seus produtos e vem recebendo auxílio de especialistas para incrementar suas soluções voltadas ao agronegócio.

A startup de São José dos Campos (90 km de São Paulo) faz parte do grupo de 12 empresas selecionadas para participar do Scale-Up Endeavor Agrotech, projeto que oferece programas de aceleração para os empreendedores que mais crescem no Brasil.

A primeira edição do Scale-Up voltada exclusivamente ao agro teve cerca de 170 empresas inscritas. Após a análise inicial, 40 delas passaram pela fase de entrevistas, até a Endeavor chegar ao grupo de 12 empresas consideradas de alto impacto, que desde novembro têm recebido apoio.

Utilizando a metodologia Endeavor, são diagnosticados os principais desafios de cada empresa e há a seleção de um mentor padrinho para acompanhar a empresa durante sete meses, nos quais ocorrem encontros individuais e coletivos.

“O agro é responsável por grande parte do PIB (Produto Interno Bruto) do país. Por isso, resolvemos fazer uma ação ativa. Cada empresa tem seus desafios, e no agro, todas têm certa dificuldade na venda e distribuição das soluções. Com o apoio de pessoas experientes, fica mais fácil entender aspectos como o modelo de negócio e precificação”, comentou Bia Zanforlin, coordenadora do Scale-Up Agrotech.

O programa da Endeavor – que também possui outras versões, como as de suporte a fintechs e à cadeia industrial – apoiou cerca de 200 empresas em 2016.

Mentoria

O mentor padrinho da Agronow é o empresário Edson Vendruscolo, da El Tejar, uma das maiores produtoras de grãos da América Latina.

Segundo a coordenadora, a Agronow se destaca pela inovação e pode evoluir ainda mais a partir da visão externa de um profissional com bagagem. “Nosso relacionamento com a Agronow começou no início do ano e já vimos uma evolução meses depois. Acreditamos que as soluções de dados de satélite são boas formas de resolver demandas dos produtores. O mentor padrinho traz a visão de um cliente da Agronow. Nossa intenção é oferecer um atalho para o empreendedor”, afirmou.

O Scale-Up Agrotech se encerra em maio de 2018, mas a intenção é que essas empresas levem adiante o espírito empreendedor, mantendo contato para troca de experiências.

“Em paralelo, queremos incentivar a criação de uma comunidade de empreendedores que se ajudem. Hoje, os produtores rurais ficam muito isolados. Após os sete meses do programa de aceleração, queremos que a comunidade continue viva, sem a nossa gestão, o que costuma acontecer naturalmente”, afirmou Bia.

    EXPERIMENTE A PLATAFORMA AGRONOW GRÁTIS

Leia também:

Deixe um comentário