Projeções mostram Brasil como líder mundial em soja em 2019, à frente dos EUA

O Brasil pode se transformar no maior produtor de soja em 2019, ultrapassando os Estados Unidos. A projeção foi destaque na coluna “Vaivém das Commodities”, do articulista Mauro Zafalon, na “Folha de S.Paulo”.

Segundo estimativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (Usda), a produção na próxima safra do país norte-americano ficaria em 116,7 milhões de toneladas, sem alterações relevantes na área plantada.

No Brasil, a área de plantio pode subir até 1 milhão de hectares, chegando a 36 milhões na safra 2018/2019. Com a manutenção da produtividade média, a oferta da oleaginosa pode chegar a 120 milhões de toneladas.

O colunista ressalta que “o cenário brasileiro depende, porém, também dos produtores americanos. Eles estão próximos do plantio de soja deste ano e sempre levam em consideração a relação dos preços do milho com a oleaginosa. Neste ano, essa relação indica condições financeiras melhores para o plantio da soja nos Estados Unidos”.

Outras projeções

Segundo dados da Agroconsult, divulgados na coluna, a safra nacional de soja está estimada em 117,5 milhões de toneladas, mas pode superar os 118 milhões, devido ao bom desempenho de regiões como o Nordeste. A boa produção nacional e a sustentação dos preços externos, devido à quebra de safra na Argentina – que pode ter redução de até 43 milhões de toneladas –, darão margem melhor ao produtor brasileiro.

Segundo a primeira estimativa divulgada pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a produção de soja no Brasil cairá 0,8% neste ano, atingindo 118,3 milhões de toneladas.

Deixe um comentário