Produção agropecuária nacional deve chegar a R$ 516,6 bilhões em 2018

Produção agropecuária nacional deve chegar a R$ 516,6 bilhões em 2018

O valor bruto da produção agropecuária (VBP) brasileira deve atingir R$ 516,6 bilhões em 2018, segundo a primeira estimativa divulgada pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A quantia representa uma redução de 4,9% em relação ao valor de 2017 (R$ 543,3 bilhões). As lavouras apresentam redução real de 6,2% e a pecuária, de 2,3%.

Segundo a SPA, a diminuição do valor está relacionada a uma produção excepcional em 2017, quando foi atingido o maior valor desde o início da série de análises. A Secretaria também destacou que as informações ainda estão incompletas, pois janeiro representou apenas o início da safra do ano.

Os estados de Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul representam 58% do valor da produção, e Mato Grosso apresenta um VBP maior do que o de São Paulo em 2018. Analisando as projeções por região, a liderança passa a ser ocupada pelo Centro-Oeste, seguido pelo Sul, Sudeste, Nordeste e Norte.

Entre os produtos analisados, soja, cana-de-açúcar, milho, algodão e café respondem por 52% do VBP de 2018, com previsão de geração de R$ 267,7 bilhões.

Os produtos com melhor desempenho são trigo (aumento real de 49%), cacau (44,5%), tomate (36,1%), algodão (15%), batata inglesa (11,1%) e café (5,8%). Na pecuária, a carne bovina apresenta resultado positivo (1,6%), depois de registrar preços em baixa durante o ano passado.

O grupo de produtos com redução do valor da produção inclui a laranja (-29,4), uva (-24,8%), feijão (-22,4%), arroz (-16,4%), cana-de-açúcar (-13,2%), banana (-13,1%), milho (-13%) e amendoim (-7,1%). Nesse grupo, cana, laranja e milho tiveram em 2017 resultados excepcionais, que não se repetem. Na pecuária, as estimativas de valor de produção de suínos, frango, leite e ovos são inferiores às de 2017, com os preços mais baixos no período contribuindo para a redução do VBP.

 

Deixe um comentário