ESALQTec: transformando o conhecimento da universidade em soluções inovadoras

A ESALQTec – Incubadora Tecnológica, de Piracicaba (SP), é um exemplo de como a academia tem um importante papel no novo contexto do agronegócio, em que inovação, tecnologia e conectividade apontam para diferentes rumos na dinâmica dos negócios.

Ligada à Esalq (Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”) da USP (Universidade de São Paulo), se tornou uma incubadora com perfil de agronegócios em 2006 e atualmente apoia mais de 70 empresas, entre pré-incubadas, incubadas e associadas.

A instituição tem como principais objetivos transformar o conhecimento da universidade em inovação e oferecer mecanismos de apoio aos empreendimentos da comunidade do campus da Esalq, que conta com 3.000 estudantes espalhados por 12 departamentos.

Segundo Sergio Marcus Barbosa, gerente executivo da ESALQTec, a intenção é tornar a incubadora cada vez mais aberta a quem quiser se aproximar da universidade.

“Não descartamos nenhum projeto que chega. Às vezes, pode não estar ligado diretamente ao agronegócio, mas tentamos auxiliar de alguma forma”, disse, lembrando um projeto da área de medicina que ficou na pré-incubação. “Conseguimos ajudá-los com contatos, a obter matéria-prima e resolver uma questão de passivo ambiental.”

Para ele, o atual cenário do agronegócio – com a busca por novos produtos e serviços ligados à agricultura 4.0 para minimizar gastos e tornar os processos mais eficientes – traz condições favoráveis para a Incubadora cumprir sua função de agente de desenvolvimento.

“Temos que nos unir. A agronomia não produz drone, nem faz software, mas pode juntar diferentes áreas de competência. Procuramos facilitar a relação entre universidade e empresas. Queremos falar da agricultura digital, da conectividade, e apoiar boas ideias”, comentou Barbosa, que fez uma avaliação da atuação da Incubadora.

“Temos tido resultados acima das expectativas. Nosso desafio agora é melhorar a infraestrutura e duplicar a capacidade, para poder receber mais empresas.”

Vale do Piracicaba

A campanha “Vale do Piracicaba” (AgtechValley) também tem trazido mais destaque à Incubadora e às empresas da cidade, a partir do fortalecimento e da criação de uma identificação da sociedade com o ecossistema tecnológico voltado à agricultura.

“É uma campanha que conta com a participação das empresas para buscar investidores. Queremos atrair os olhos do Brasil e do mundo para cá, trazendo novas oportunidades e criando massa crítica.”

Leia mais:

Congresso de Agroinformática defende integração entre o mercado e academia

EXPERIMENTE A PLATAFORMA AGRONOW GRÁTIS

Leia também:

Deixe seu comentário